Previous Entry Share Next Entry
inventário III: cinema
rosas
innersmile
Em termos cinematográficos, o ano foi marcado pelas sessões do cineclube Fila K. Dos 55 filmes que vi, 15 foi em sessões do cineclube. Outros 4 foram vistos na TV; sim, pode parecer estranho, mas só vi quatro filmes na TV, incluindo no computador. Se vi mais, não registei aqui nem na memória. Vi seis documentários, e sete filmes portugueses (ou cinco, se considerarmos os três volumes de As Mil e Uma Noites apenas como um filme).


Foram estes os cinco filmes que eu vi este ano de que mais gostei:

- La Ronde, de Max Ophuls (Cineclube)
- Casque D’Or, de Jacques Becker (Cineclube)
- Taxi Teheran, de Jafar Panahi
- As Mil e Uma Noites, Vol 2: O Desolado, de Miguel Gomes
- Bridge of Spies, de Steven Spielberg

Na short list dos filmes de que mais gostei, cabiam ainda estes quinze:

- The Imitation Game, de Morten Tyldum
- American Sniper, de Clint Eastwood
- Whiplash, de Damien Chazelle
- Still Alice, de Richard Glatzer e Wash Westmoreland
- Mr. Holmes, de Bill Condon
- As Mil e Uma Noites, Vol 1: O Inquieto, de Miguel Gomes
- O Medo Devora a Alma / Angst essen Seele Auf, de Rainer Werner Fassbinder (Cineclube)
- The Martian, de Ridley Scott
- Double Play, de Gabe Klinger (Cineclube, doc)
- Cobain: Montage of Heck, de Brett Morgan (doc)
- Bigger Than Life, de Nicholas Ray (Cineclube)
- Irrational Man, de Woody Allen
- Some Came Running (Deus Sabe Quanto Amei), de Vincente Minnelli (na TV)
- O Complexo Baader-Meinhof, de Uli Edel (na TV)
- Regresso a Casa, de Zhang Yimou


Os cinco filmes seguintes foram revisões, por isso não entram nestas contas:

- Modern Times, de Charles Chaplin (Cineclube)
- Kilas, de José Fonseca e Costa (Cineclube)
- A Streetcar Named Desire, de Elia Kazan (Cineclube)
- Ma Femme Chamada Bicho, de José Álvaro Morais (Cineclube, doc)
- High Society, de Charles Waters (na TV)

A lista dos restantes filmes que eu vi este ano, e de que dei conta aqui no livejournal, é a seguinte:

- Foxcatcher, de Bennett Miller
- Birdman, de Alejandro González Iñarritu
- Big Eyes, de Tim Burton
- Chappie, de Neill Blomkamp
- Samba, de Olivier Nakache e Eric Toledano
- Suite Française de Saul Dibb
- The Interview, de Seth Rogen e Evan Goldberg (na TV)
- The Humbling, de Barry Levinson
- Mad Max: Fury Road, de George Miller
- Tomorrowland: A World Beyond, de Brad Bird
- l’Image Manquante, de Rithy Panh (Cineclube; doc)
- Woman in Gold, de Simon Curtis
- Ida, de Pawel Pawlikowski (Cineclube)
- Child 44, de Daniel Espinosa
- The Ladies Man, de Jerry Lewis (Cineclube)
- Love & Mercy, de Bill Pohlad
- Uccellacci e Uccellini, de Pier Paolo Pasolini (Cineclube)
- Amy, de Asif Kapadia (doc)
- Mission Impossible: Rogue Nation, de Christopher McQuarrie
- Roleta Chinesa, de Rainer Werner Fassbinder (Cineclube)
- As Mil e Uma Noites, Vol 3: O Encantado, de Miguel Gomes
- The Intern, de Nancy Meyers
- The Walk, de Robert Zemeckis
- Pawn Sacrifice, de Edward Zwick
- Legend, de Brian Helgeland
- Spectre, de Sam Mendes
- She’s Funny That Way, de Peter Bogdanovich
- Montanha, de João Salaviza
- João Bénard da Costa: Outros Amarão As Coisas Que Eu Amei, de Manuel Mozos (Cineclube, doc)
- Star Wars: The Force Awakens, de J.J. Abrams

Se eu tivesse cinco estatuetas do Oscar para distribuir por outros tantos actores, era a seguinte a distribuição:

- Julianne Moore em Still Alice, de Richard Glatzer e Wash Westmoreland
- Benedict Cumberbatch em The Imitation Game, de Morten Tyldum
- Gong Li em Regresso a Casa, de Zhang Yimou
- Tom Hardy em Mad Max: Fury Road, de George Miller, em Child 44, de Daniel Espinosa, e em Legend, de Brian Helgeland (neste último em dois papéis).
- Imogen Poots em She's Funny That Way, de Peter Bogdanovitch

  • 1
Não consigo fazer um "inventário" desses, vi muita coisa mas nem de tudo me lembro :-S

por isso é que eu aponto aqui, para não me esquecer :)

tantos!
estou a fazer uma maratona de fim de ano. nestes dias vi minha mãe, coração de cão, um presente do passado, star wars, a modista, a ver se amanhã ganho coragem para os 45 anos, se estrear a horas decentes, que não estará aqui ao pé de casa, mas a rapariga dinamarquesa sim, vai estar. :)

viste todos os que eu quero muito ver :)
também quero ver a rapariga dinamarquesa, o único que está a passar cá :/

Sempre ótimas dicas, pena que em além-mar nem sempre os títulos estejam disponíveis, pelo menos chegam às telas na mesma época. Mas é uma boa sensação saber que pelo menos em alguns títulos partilhamos momentos no escuro da sala de cinema.

é o mundo global: no Rio ou em Coimbra (quase) os mesmos filmes :)

  • 1
?

Log in

No account? Create an account