Previous Entry Share Next Entry
amor entre samurais
rosas
innersmile


A Index ebooks acaba de fazer mais uma edição histórica, com a publicação de Amor Entre Samurais, da autoria de Ihara Saikaku, poeta e prosador do século XVII, notável autor de haikus, essa peça da poesia tradicional japonesa marcada pelo poder de concisão e enorme capacidade evocativa.

Trata-se de um conjunto de treze narrativas curtas, que a Index traduziu a partir da edição inglesa da obra Comrade Loves of the Samurai: And Songs of the Geisha, e que, como o título deixa adivinhar, contam histórias de amor entre os guerreiros samurai, normalmente de natureza pederasta, ou seja entre um samurai mais velho, ou um senhor, um xugum, ou mesmo um sacerdote, e guerreiros mais jovens, ainda efebos, cuja extrema beleza é irresistível.

Se não fosse, esta ousadia, já de si suficiente para nos prender a atenção, os contos de Saikaku fazem-nos emergir no espírito e na prática do feudalismo japonês, que dá contexto, e sobretudo intenção e razão de ser, a estas narrativas. De facto, sob a aparência de simples histórias de amor, do que se trata, na realidade, é de breves explicitações do espírito e da prática dos samurai, dos seus rígidos códigos de conduta, onde o valor da honra é o mais importante e enaltecido, tal como o da pertença, próprio dos regimes feudais.

Os tradutores, e editores, desta obra são meus amigos, mas isso não pode dar pretexto a não realçar aqui a extraordinária tradução desta obra, fiel à sua essência, e que consegue dar a este conjunto de textos uma verdadeira voz narrativa, feita de um grande rigor linguístico, mas sobretudo de uma espantosa beleza.

  • 1
Estou muito interessado em ler esse autor, depois de conhecê-lo pelo seu post, meu caro! Vi mais trechos no blog da Index, e como não me espantar ao saber que esses escritos contam mais de 300 anos. Não se trata de atualidade/modernidade... mas de um sabor bastante nítido de contemporaneidade, de estar colado e fiel ao seu tempo. Ou seja, atemporal. Os orientais vivem nesse a/tempo, certamente.
Um abraço, Edu.

excelente leitura, meu caro. e a forma como tu referes a relação com o tempo é perfeita, é isso mesmo, fiel ao seu tempo e absolutamente contemporânea. e a tradução pelos amigos da Index é 5 estrelas, das melhores que eu já conheci.

  • 1
?

Log in

No account? Create an account