Previous Entry Share Next Entry
monstros s.a.
rosas
innersmile
Fui ver no fim de semana a peça Monstros S.A. (sem abrigo), um conjunto de diálogos escritos por Roland Dubillard, protagonizados por Rui Paulo e Filipe Crawford, que encenou. O dispositivo cénico é minimo, serve apenas para dar contexto dramático à peça, que vive exclusivamente dos textos e daquilo que os actores são capazes de fazer com eles. E isso basta: os textos são muito bons, alguns deles excelentes, muito inteligentes e com um humor quase sempre subtil que está sempre a querer deslizar para o nonsense. Os actores conseguem desenhar personagens com o mínimo de recursos, e dominam muito bem o tom e o ritmo dos diálogos. Foi, em suma, um belo e divertido momento de teatro.
Tags:

  • 1
Há quanto tempo não vou ao teatro. Já nem falo de trabalhar mais uma hora e só querer ir para casa. Tenho as tardes de sábado comprometidas com o voluntariado, ao domingo nem penso em ir para Lisboa, logo adeus peças à tarde, que preciso descansar e limpar a casa e laurear a cabeça um bocado. Pois, assim sendo, resta ler. Depois admiras-te que já tenha aviado umas quantas dezenas deles este ano...

também já não ia há imenso tempo, acho que a última tinha sido há bem mais de um ano, quando fui com o João à matiné do Nacional, ver o Pinter.
e ando com saudades de ir ver uma coisa assim de encher as medidas, qualquer dia tenho de ir à capital :)

  • 1
?

Log in

No account? Create an account