Previous Entry Share Next Entry
primeira pessoa plural
rosas
innersmile




Há muito tempo que não ia ver uma grande exposição, e tive sorte porque me aconselharam a ir ver esta, hoje, precisamente no último dia em que está patente ao público. primeira pessoa plural apresenta obras da colecção de arte contemporanea de Ana Cristina e António Albertino, com curadoria de Delfim Sardo, ocupando a nave e os escritórios de um espaço industrial desenhado pelo arquitecto João Mendes Ribeiro, que foi igualmente o autor do projecto expositivo. Como se percebe, uma oportunidade de ouro, a de ver obras muito estimulantes, nomeadamente de artistas portugueses, com o desafio adicional de usufruir em primeira mão de um espaço que se confronta com uma utilização diversa daquela para que foi criado.

A colecção AA é excepcional, e podemos fazer uma ideia da sua riqueza a avaliar pelos artistas que não estão representados nesta exposição. Gostei muito de ver duas fotografias do Robert Mapplethorpe, não me lembro de ter visto antes o seu trabalho ‘ao vivo’, e também de uma obra de Juan Muñoz que não conhecia. Mas o grande destaque vai, sem dúvida, para a arte contemporânea portuguesa, e como é impossível referir todos os nomes presentes, destaco aqueles de cujos trabalhos mais gostei: Francisco Tropa, Rui Chafes e Pedro Cabrita Reis.

  • 1
Há quanto tempo não vejo uma exposição de fotografia...
A ver se arranjo companhia para ir ver ao Museu de Electricidade a ver a dos premiados da World Press Photo 2014.

sim, essa é uma exposição a não perder... por quem pode, claro. eu acho que só vi 1 edição da WPP, creio que no CCB.

  • 1
?

Log in

No account? Create an account