Previous Entry Share Next Entry
gal costa
rosas
innersmile
Maravilhoso o concerto de Gal Costa, no sábado à noite, no Choupalinho, integrado no festival de verão de Coimbra. E surpreendente, pelo menos para quem não conhecia o seu mais recente cd, Recanto, produzido por Caetano Veloso (que também escreveu as canções) e por Moreno Veloso. O show segue a opção tensa e eléctrica do disco, mas Gal vai pontuando a apresentação das novas canções com alguns dos seus maiores e mais reconhecidos êxitos, apesar destes também terem sido arranjados para caberem no formato musical do concerto.

Para além de Gal, participam três músicos fabulosos: Pedro Baby nas guitarras (filho de Pepeu Gomes e Baby Consuelo), o extraordinário Domenico Lancellotti na bateria e MPC e Bruno Di Lullo no baixo.

Claro que o meu momento favorito foi a apresentação de Baby, que é uma das minhas canções preferidas de Caetano, e talvez a minha preferida das que Gal cantou na sua carreira (juntamente com Força Estranha, que ela também cantou no sábado). O final da canção foi delicioso, com os músicos a cantarem o refrão de Diana, o famoso e velhinho sucesso de Paul Anka, “please stay with me...” em contraponto com o refrão cantado por Gal “baby, I love you”; mesmo no fim, os músicos cantam mais uma vez “please stay with me...” e Gal conclui “Baiana”. Lindo.

Mas o concerto esteve cheio de coisas boas e doces, como a Gal a encher e a baixar a voz para cantar as partes de Tim Maia na canção Dia de Domingo, que ambos cantaram em dueto, ou a recriação, sempre arrepiante, do Vapor Barato, de Zeca Baleiro.

Eu adoro Gal, sempre adorei, sempre foi, e continua a ser, mesmo nos seus respeitabilíssimos 67 anos, a ‘namoradinha’ predilecta da MPB, com a sua voz forte e doce e uma afinação perfeita, sem ponta de estridência. E este concerto (o segundo a que assisto, ambos em Coimbra, e no mesmo local) reforçou esse amor. Pena o recinto do concerto não estar mais cheio, mas os brasileiros presentes fizeram, como sempre a festa (é curioso mas estava muito menos público do que o concerto de Ana Moura, apesar deste ter sido numa noite de semana, e muito mais tardio; o que mostra bem o momento de popularidade da Ana Moura).


Edit: oops! Alguém nos comentários, invocando o divino politeismo (era escusado, mas pronto), chama a tenção de que Vapor Barato afinal é da autoria de Jards Macalé e Wally Salomão. Fica feito o reparo.
Tags:

Pelo amor aos deuses, Vapor Barato é de Jards Macalé e Waly Salomão.

Thank you for introducing me to Gal Costa; I like this song & will listen to her other hits....

Edited at 2013-07-08 01:20 pm (UTC)

glad you liked it. I absolutely love her.

Vi-a há um bom par de anos em Braga e não me importava de repetir a dose...

ela é adorável, sem dúvida :)

Mark

(Anonymous)

2013-07-09 02:00 pm (UTC)

Nunca estive num concerto da Gal, mas conheço um pouco do seu trabalho porque a mãe é fã. É uma excelente cantora. :)

abraço.

é, eu adoro a Gal :)

You are viewing innersmile