• 1
Pesada responsabilidade a de dar continuidade a textos tão bons como aqueles que já fazem parte do Book of Distance, mormente este, que eu já sabia, de antemão, seria excelente.
Foi difícil dizer-te que não, perante o "choradinho" que me fizeste; já tinha dito que não quando o K, me honrou com o seu convite, o qual recusei, como então lhe disse porque estava e continuei a estar em plena pausa do blog.
Agora, seja como Deus queira (no meu estilo) e assegurei desde já continuidade, que revelarei em momento oportuno.
Obrigado Miguel por este excelente texto, que me levou àqueles livros que tu bem conheces, de viagens compartilhadas com o leitor, e também, claro, à confiança que em mim depositaste.
O Sad continua de parabéns, é óbvio.

ainda bem que aceitaste, João, até porque me custa estar neste tipo de iniciativas sem ti, contigo sinto-me sempre mais acompanhado.
e a continuidade está assegurada e recomenda-se :)

sim, o João está coberto de razão.
excelente história. terminaste-a da melhor forma.
e aceitaste muito bem o 'N', João, como teremos oportunidade de ler.
bjs.

fico contente por teres gostado, Margarida, bem-hajas.
e posso garantir que o Book of Distance está muito bem entregue eheh

Muuuuito bem escrito!
Quero mais...

Adorei a forma como tocaste 'essa' distância e como desenvolveste a narrativa. A leitura é tão rica e entusiasmante que parece que estás no cinema. Mais uma grande contribuição para o 'Book' que agora segue para o João :)

muito obrigado pelo teu comentário, Arrakis. nem sempre fico satisfeito com o resultado do que escrevo, mas neste caso gostei, acho que está bem conseguido.

posso garantir que a história do João é muito boa ;)

Este anónimo era eu, o Arrakis =)

  • 1
?

Log in