Previous Entry Share Next Entry
churchill
rosas
innersmile
Realizado por Jonathan Teplitzky, Churchill é uma visão um pouco inesperada do mais célebre político da história da Inglaterra, e um dos maiores (o maior?) estadistas mundiais do século XX. O filme debruça-se sobre os três ou quatro dias que antecedem o famoso Dia D, o dia do desembarque nas praias da Normandia das tropas aliadas, sob orientação estratégica dos generais norte-americanos, para iniciarem o ataque a Hitler na Frente Ocidental, a libertação de França e da Europa e a derrota da Alemanha nazi.

E digo que o filme é inesperado porque nos apresenta uma visão, suportada em factos históricos, do outro lado do herói: Churchill de facto opunha-se ao desembarque, achava que se tratava de um profundo erro de estratégia militar, e que tal operação comprometia as hipóteses de vitória no conflito. A imagem que o filme dá de Winston Churchill é de um homem fora do tempo, amedontrado pelos seus próprios fantasmas, vítima da decadência pessoal, física e psíquica, tentando manter-se à altura do mito, em confronto com os generais norte-americanos, e que apenas recua na sua obstinação porque a isso é forçado pelo rei George VI.

O filme honra a tradição do cinema inglês dos filmes de época, tem dois desempenhos absolutamente notáveis, de Brian Cox e Miranda Richardson, nos papeis de Winston e Clementine Churchill, com natural destaque para Cox, cujo trabalho é assombroso e justificaria, só por si, a visão do filme. A justificar atenção especial é, também, a banda musical da autoria de Lorne Balfe, excelente, tal como o trabalho de David Higgs na cinematografia.

Não terá lugar entre as obras primas do cinema, mas Churchill é, não obstante, um belíssimo filme, que questiona a nossa assumpção da história e é capaz de criar conflito. Contar bem uma boa história: não é isso que se pede a um bom filme?
Tags:

  • 1
Concordo inteiramente com a sua opinião sobre o filme.
Também reparei na banda sonora, muito importante para
mim, em qualquer filme. Não é uma obra prima como diz,
mas tem a grande qualidade do cinema britânico.
Bom cinema, é sempre um prazer.

Continuo a ouvir a banda sonora, é muito boa musica.

  • 1
?

Log in