Previous Entry Share Next Entry
férias
rosas
innersmile



Estive de férias quase uma semana. Os primeiros dias foram terríveis, a sentir-me cada vez mais fraco, completamente asténico, com ameaças de desmaios. Não conseguia fazer nada, nem levantar-me da cama.

Entretanto, e apesar disso, na sexta-feira fui para Portimão. Fui com a minha amiga MJ e, graças aos seus cuidados, apoio e vigilância, comecei a sentir-me melhor. Alterei a tabela da medicação e comecei logo a sentir-me melhor. Os quatro dias que passámos lá em baixo, mesmo com alguns percalços e preocupações, foram tranquilos e descansados: bons pequenos-almoços, curtos passeios a pé pela rua principal da Praia da Rocha, lanchinhos bons, sestas para recuperar. Não houve muito sol, mas aproveitámos o que houve.

Claro, lá em baixo tentei passar a maior parte do tempo possível com os meus sobrinhos e os meus babies. Que estão, ambos, uma loucura. Venho derretido com eles, encantado com o seu desenvolvimento e a sua desenvoltura. O baby pequeno, que fez um ano a semana passada, está o cúmulo da fofice. Muito esperto e mexido, atento e comunicativo, uma pessoa enternece-se só de olhar para ele. A baby, quase quase com cinco anos, está melhor do que nunca, é meiga e irreverente, imaginativa, com sentido de humor. É uma felicidade muito grande ter dois sobrinhos-netos assim tão lindos.

Na viagem de regresso, no feriado, parámos em Alcácer do Sal para almoçar. Desde que lá estive no Carnaval, fiquei fã. Os restaurantes estavam cheios, acho que toda a gente se lembrou de lá ir almoçar, e não me admira, come-se estupendamente. Depois de algumas esperas e outras tantas voltas, lá conseguimos, já um pouco tarde, uma mesa num restaurante que ainda não conhecia. A recuperação do meu apetite já se fez notar: comemos umas belas de umas amêijoas à Bulhão Pato, que estavam fabulosas, e a sopa de cação, que adoro. Comemos, mais uma vez, muito bem.

Como se vê, na média as férias foram assim-assim: a primeira parte muito má, a segunda muito boa. Claro, na recordação, só esta é que conta e permanece. Os sobrinhos-netos, e uma rica almoçarada ao sol da Alcácer.

  • 1
Não há férias perfeitas mas ainda bem que as tuas tiveram bons momentos!

sim, meu caro, e são esses que ficam na lembrança

  • 1
?

Log in

No account? Create an account