Previous Entry Share Next Entry
cnb - balanchine/forsythe/van manen/keersmaeker
rosas
innersmile
Depois de muitos meses (anos?) de ausência, voltei ao CAE em poucos dias,agora para ver um dos espectáculos que a CNB trouxe em digressão, com quatro bailados.

O primeiro foi um clássico, Serenade, de Balanchine, com música de Tchaikovsky. Depois, a verdadeira razão que me trouxe ao espectáculo, Herman Schmerman, um dueto de William Forsythe e música de Thom Willem. Gosto muito da coreografia de Forsythe, parece que estamos a ouvir um grupo de estrangeiros a falar fluentemente numa língua de que não percebemos uma única palavra mas que nos soa aos ouvidos de modo fascinante.

5 Tangos, como o nome indica, tem música de Piazzolla, e é uma coreografia de Hans von Manen que explora temas latinos e ibéricos. Finalmente Grosse Fuge, música de Beethoven executada em palco pelo Quarteto de Cordas de Matosinhos, e uma coreografia de Anne Teresa De Keersmaeker. Foi a peça de que mais gostei. Nunca tinha visto ao vivo nenhuma coreografia de Keersmaeker e tinha uma grande expectativa. Tudo neste bailado foi estimulante: o esvaziamento do palco, que deixou o fundo de vidro à vista e a funcionar como um espelho, o desenho de luzes, a linguagem coreográfica, a ligação perfeita entre a música e a dança, a execução cheia de energia e entrega total por parte dos bailarinos.
Tags:

?

Log in

No account? Create an account