Previous Entry Share Next Entry
despeço-me com vagar
rosas
innersmile
Despeço-me com vagar do teu
Perfil impreciso, dos indefiníveis
Traços de um olhar.

Aprendo a caminhar na ambígua
Fractura que nos afasta
Nas sílabas incertas de uma mentira.

Ou então conforto-me em não saber
Em respirar a névoa que ficou no teu lugar.
Hesito.

Lá fora ainda a tarde,
O sol que se projecta em
Rigorosa arquitectura.
Lá fora.
Tags:

  • 1
Uau! Que belo poema.

Edu

que bom que gostaste, meu querido amigo

podia ser uma letra de um fado cantado pela aldina duarte.

uma vez, há muito tempo, tentei mandar uns textos para a AD, possíveis poemas para fados. nunca me respondeu :)

  • 1
?

Log in