Previous Entry Share Next Entry
o lugar supraceleste
rosas
innersmile


Houve ali uns meses, entre finais do ano passado e inícios deste, em que a minha rotina matinal teve uma variante: mal acordava, em vez de me levantar e dar de comer ao gato, ligava o telemóvel e ia ao facebook. O objectivo era ir ler depressa a crónica que Frederico Lourenço diariamente publicava nessa rede social, logo às primeiras horas da manhã.

Um conjunto significativo dessas crónicas (90 para ser mais preciso) foram entretanto publicadas pela Cotovia num volume intitulado O Lugar Supraceleste. Os temas são ecléticos, com predomínio da música, da filosofia e do registo confessional, mas este sempre num estilo um pouco ‘detached’ que já conheciamos de outros livros autobiográficos do autor.

Claro que num conjunto tão vasto de textos, há uns mais interessantes do que outros. Os que versam o próprio FL ou os seus familiares mais próximos são sempre os mais tocantes. Aqueles que utilizam uma perspectiva mais filosófica para falar das emoções e dos sentimentos, ou das grandezas e misérias do nosso quotidiano, são os mais divertidos.

A reunião de um número tão grande de textos e a dimensão relativamente curta de cada um deles, torna este formato um pouco cansativo; era de facto muito mais estimulante e divertido lê-los diariamente, de manhã muito cedo, no pequeno visor do smartphone. Mas vale a pena correr os textos e destacar alguns deles: muitas destas crónicas são pérolas de humor, sabedoria e concisão, e vai sempre surgir uma circunstância da nossa vida em que vai fazer todo o sentido ir a correr lê-los.

  • 1
Apenas acordei e ia ao facebook por causa do farmville, e ainda bem que a minha quinta foi-se :-)

também tive uma quinta no farmville, mas só durou quinze dias: uma série de catástrofes naturais e uma péssima gestão, puseram fim à aventura :)

muito raramente durmo com o tlm na mesinha de cabeceira, faz interferência com o rádio-despertador. incomodam-me os zumbidos constantes.
um destes dias, pego neste livro. só por causa das tuas críticas :)

eu habituei-me quando tinha de estar sempre alerta, por causa dos meus pais, e agora não o consigo desligar nem deixá-lo longe.

  • 1
?

Log in

No account? Create an account