Previous Entry Share Next Entry
alabastro
rosas
innersmile
IMG_20150212_214126

O Camilo Pessanha é um dos meus poetas favoritos (é dele o autógrafo de um poema que serve de avatar para este diário), creio eu, por causa de um poema seu que vinha sempre nas selectas e nos livros de leitura dos meus tempos de estudante de liceu: “Chorai arcadas/ Do violoncelo!/ Convulsionadas,/ Pontes aladas/ Do pesadelo…”

Foi neste poema que eu, seguramente, li pela primeira vez a palavra alabastro: “Trémulos astros.../ Solidões lacustres.../ - Lemes e mastros/ E os alabastros/ Dos balaústres!”.

Quando vi estas pequenas jarras feitas em alabastro quis logo tê-las, sobretudo por causa do sortilégio da palavra. Comprei-as, se não estou em erro, em ocasiões diferentes, ambas na mesma viagem, no Egipto, e pelo menos uma delas em Luxor, numa loja para turistas muito próxima do lugar onde estava ancorado o barco de onde partimos para um cruzeiro Nilo acima, até Assuão.

(Luxor, março 2005)

  • 1
Adoro peças em alabastro e estas são lindas.

obrigado João. gosto muito delas, da luz e da delicadeza.

  • 1
?

Log in

No account? Create an account